quinta-feira, 13 de outubro de 2005

Alvorada de amor...

Deitei-me sózinha, sentindo o frio dos lençois... a cama de ti vazia.
Adormeci devagarinho... no ouvido ainda sentindo tuas palavras ao telefone...
"Amor... vou chegar tarde... acabamos de jantar e vamos beber um copo..."

Abriste a porta de mansinho... no escuro tentando não tropeçar...
Não querias me acordar.
Mas... assim... a noite não conseguiste acabar...
Senti teus movimentos... teu corpo do meu aproximar...
Sorri...ouvindo-te murmurar...
"Amor... tive tantas saudades tuas..."
Virei-me...
Então em mim te aninhaste... tua cabeça no meu peito deitaste...
Tuas mãos... frias... no meu decote senti...
Botão... a botão... a seda foste abrindo...
Tua boca... beijando meu ventre, que ias descobrindo.
Quando nua me encontrava... de desejo arrepiada...
Paraste... ficando meu corpo admirar...sob a luz do novo dia a chegar...
No teu rosto... teus olhos me cobrindo...
"És linda meu amor...", no silêncio, tua voz ecoou.

Levemente foste deitando teu corpo em cima do meu...
Na cinta te abracei... cruzando minhas pernas...
Teu cabelo agarrei... tua boca na minha colei...
Teu beijo foi intenso... abusivo... sugando todo meu ser...
Já não podia esperar...
Rolei meu corpo sobre o teu... sentada em ti fiquei...
Quando tomei conta de ti... teu gemido... com o meu abafei...
Fui rodando minha cintura... em ti me empalando.
Pressentindo meu descontrolo... meu intimo abandonaste...
Sorrindo provocaste-me... ali sentado na cama...
Acendeste um cigarro... impondo alguma calma...
"O dia é só nosso, nada mais existe lá fora..."

Mas eu queria... queria agora...
Fui beijando teu corpo... sugando teu prazer...
Indo...vindo...
Depressa... com calma...
Olhei teus olhos... me observando... raiados de excitação...
Rodaste nossos corpos... qual gata de quatro fiquei...
Enlouquecendo... sentindo-te... de novo entrares em mim.
Teu coração nas minhas costas batia...
Tua respiração no meu pescoço sentia...
Nossa sombra... na parede alva... um angulo recto reflectia...

Quando a loucura chegava... interrompeste nosso ritmo...
"Assim não..." disseste tu...
No teu colo me sentaste... frente a frente ficamos...
Meus seios roçando teu peito...
Teus olhos nos meus mergulhados...
Abraçados... completamente encaixados...
Num só nos tornamos...
"Quero que olhes para mim... quero olhar para ti...
Ver teu no rosto o prazer... e que vejas a felicidade em mim..."

E assim foi...
Na dança louca do amor... teu desejo se realizou...
Olhando um pra o outro... juntos gozamos de amor...
Explodindo... juntos atingimos o fim...

Tens razão amor... nada mais interessa... só amarmo-nos assim...

15 comentários:

Salatia disse...

bonito amar...

terragel disse...

A.R.M. fico stisfeito que já tenhas encontrado a razão de tua felicidade, mas não posso negar o efeito que tuas palavras tem em mim. Elas refletem-se diretamente no meu consciênte me deixando inconsciênte, me tirando o sossego. Esse é o teu segredo, é nos fazer inquietos com o teu conto e isso é o sucesso. Visible, existem muitos escritores por aí que gostariam de escrever assim, de despertar o que está dormindo dentro de cada um de nós. De qualquer maneira obrigado pelas belas palavras que deixartes aqui.
Bjs

pensamentos disse...

Oi,

Que momento tão caloroso,
nos deixaste por aqui...

Continua a amar assim...

Beijos

Estrela do mar disse...

...que lindo!....e que bem escrito!...belo momento este, hei?...

Beijinhossssssss

ETd disse...

E há momento melhor que este em que a união é assim??
Acho que não!
Beijinho*****

liberdade disse...

beloooo..como tu

Porquê? disse...

Querida amiga,
antes de começar a comentar mais um estrondoso texto, quero agradecer-te as palavras de apoio que me deixaste. É tão reconfortante sentir que alguém me compreende! é verdade, parece que estamos em harmonia!
Bem, quanto ao teu texto, eu não me atrevo a comentar uma vírgula sequer, está tudo perfeito e parece-me que estás em plena harmonia com o teu amor!!! como são bons esses momentos de amor. Só tens que os saber manter e serás sempre feliz.
Tem toda a razão a pessoa que te disse que um dia te poderás cansar de amares assim. Se, de facto, enfrentas uma situação parecida com a minha, posso confidenciar-te que eu sinto o mesmo: um dia vou acabar desistindo! O tempo vai deixando as suas marcas e, feliz ou infelizmente, a vida continua. MAs como teimosas que parecemos ser, pretendemos ir até ao limite das nossas forças para não ficarmos com a consciência que fomos nós a pôr um ponto final nas nossas histórias. Pelo menos, é o que eu sinto, todos os dias tenho avanços e recuos... nesta fase eu ainda consigo que ele "me dê a volta" pois as defesas ainda não estão activas...
O tempo tudo cura e tudo renova. Quem sabe não estaremos nós daqui a um ano a rir de tudo isto? Quem sabe não estaremos mais felizes? é uma questão de sabermos dar tempo ao tempo e irmos vivendo um dia de cada vez!
Mas desejo, sinceramente, que consigas alcançar o que mais desejas. E nós piores momentos cá estaremos nós para te dar os nossos ombros...
Muitos parabéns pelo teu texto. A tua escrita é tão autêntica que ao ler-te consegui "visualizar" esse teu momento lindo de amor.
Tenho andado desaparecida, o tempo não dá para tudo, mas espero este fim-de-semana pôr tudo em dia!!!
Um grande beijo,
fica bem!

Å®t_Øf_£övë disse...

Visible,
Tanta loucura... visões... do amor... do calor... do sentido... do almejar... do que se quer conquistar... originada por um silêncio mudo... originada no amor... desfeita no calor... de corpos abraçados... de beijos consumidos... de desejos possuídos... por quem ama... quem vê... quem sabe o futuro...
Bom fds.
Beijos.

Menina_marota disse...

"...nada mais interessa... só amarmo-nos assim..."

Sábias estas palavras... o Amor é assim mesmo.

Passei para ler-te e deixar um abraço de bom fim de semana ;)

almaqueabsorveaslagrimas disse...

:) ui ui.. mas que bom texto que tens aí :D

O que interessa é o amor assim a partilha assim :)

Beijinho ***

bom fim de semana para ti :D

Mestrinho disse...

Magnifico... Gostei de ver essa paixão. Este blog é uma referência. Voltarei.

Maria do Céu Costa disse...

A absorveção da paixão e tudo o resto fica como se não existisse. Beijinhos.

Anónimo disse...

já não consigo ler mais...

li o teu primeiro post ondes falas "a sério"

li o post do 11 de set onde escreves "AMO-TE" em itálico

e li o post de 13 set onde escreves "bébé" com dois acentos...

e agora não consigo ler mais!

Carlos Barros disse...

e onde fica a "nossa" imagem?...deve andar por alguns sonhos.

terragel disse...

VISIBLE, estamos te esperando! Quando sair outra obra de arte gerada pelo teu amor, nos avisa.
Bjs

Enviar um comentário